CRU de Carlos Ruiz Carmona
CRU de Carlos Ruiz Carmona
10 months ago
Casa Comum - Cultura U. Porto
Reitoria da U.Porto - Pr. Gomes Teixeira

O realizador Carlos Ruiz Carmona, nascido em Espanha mas sediado no Porto, apresenta, na Casa Comum, nos meses de março e abril, duas das suas obras cinematográficas, CRU e RETRATO.

A entrada é livre, limitada à lotação da sala.
________________________________
24 MAR’23 | 21h30

CRU (2017), Portugal, 2h28

Classificação etária: M/18*

Há compaixão, desonestidade, engano, violência, mentira, traição, piedade, perda, ruína, amargura. Há uma imensidão de feridas abertas nos corpos prematuramente envelhecidos, caídos, prostrados, doentes. Há julgamentos apressados, ilusões adiadas, enganos compartilhados. — Senhor que estais na Cidade tende piedade de nós! E disse o Senhor: — Ide e levai a minha compaixão!

Crú é um filme documentário português na sua imensa universalidade de sentimentos. Construído de micro-narrativas íntimas quase sempre de relações entre pessoas e instituições, é um mosaico de casos, episódios, cenas, quadros-vivos, duelos entre o Rendimento Social de Inserção e o Orçamento de Estado, entre a Lei e razão, entre o vício e o amor, às vezes entre a vida e a morte. Micro-narrativas sucessivamente justapostas apenas pela vontade do homem da máquina de filmar, sem relação de continuidade narrativa entre si, como numa exposição de fotografias. Na condição de espetadores de cinema olhamos os retratos que vão passando, construindo nós mesmos, afortunados que somos, a qualidade ética e moral da parede que os segura.

Que civitas é esta que nos é mostrada durante 150 minutos? Que lugar é este em fundo? Como servir a narrativa dos homens e mulheres deste Porto que não atravessam o rio? Sirva-se crú.

*NOTA: Este filme contém cenas chocantes que podem ferir a suscetibilidade dos espectadores mais sensíveis.

+ INFO: https://fronteirafilmes.pt/