“O mural como meio de comunicação. Alternativo ou coincidente?”
“O mural como meio de comunicação. Alternativo ou coincidente?”
2 months ago
Casa Da Cultura | Setúbal
Rua Detrás da Guarda, 26 a 34, Setúbal, Portugal

25 de novembro | sábado | 18h30 | Sala José Afonso

Histórias que as paredes contam: 50 anos de muralismo em Setúbal

“O mural como meio de comunicação. Alternativo ou coincidente?” - conversa com Vanessa Iglésias Amorim e Helena de Sousa Freitas.

A 25 de novembro, a partir das 18h30, Vanessa Iglésias Amorim e Helena de Sousa Freitas vão tentar responder à pergunta numa conversa que terá lugar na Sala José Afonso da Casa da Cultura de Setúbal. A convidada desta terceira sessão do “Histórias que as paredes contam – 50 anos de muralismo em Setúbal”, é Vanessa Iglésias Amorim, doutorada em Antropologia pelo ISCTE-IUL com a tese “Safar a vida: incerteza e sustento nos contextos piscatórios de Olhão e Setúbal”, tem no currículo a participação em congressos científicos nacionais e internacionais, a autoria de diversos artigos e livros e a colaboração em múltiplos projetos artísticos.
Helena de Sousa Freitas, também doutorada pelo ISCTE-IUL, mas em Ciências da Comunicação, foi jornalista da agência Lusa por duas décadas e publicou três ensaios, encontrando-se atualmente entregue à coordenação do projeto “Histórias que as paredes contam”, que deve o nome à sua dissertação.
Em “O muralismo como meio de comunicação. Alternativo ou coincidente?”, Helena Freitas partirá das conclusões da sua tese de doutoramento para convidar Vanessa Amorim e a audiência a empreenderem uma viagem por alguns murais pintados em Setúbal e a refletirem acerca do seu eventual papel informativo.
Com chancela do Monte de Letras, “Histórias que as paredes contam – 50 anos de muralismo em Setúbal” tem por parceiros a Câmara Municipal de Setúbal, através da iniciativa “Venham Mais Vinte e Cincos”, o Instituto Politécnico de Setúbal, a Associação dos Municípios da Região de Setúbal, juntas de freguesia do concelho, a União Setubalense e a Associação Cultural Festroia.

Entrada gratuita

Organização: Monte de Letras / CMS