SEARA - Recolha de fundos #2
SEARA - Recolha de fundos #2
in 7 days
Arroz Estúdios
Beato, Lisboa, 1900-440, Portugal
Add to calendar
Download flyer

Depois do primeiro evento de recolha de fundos para o processo judicial da SEARA, lançamo-nos para a segunda ronda com:

Bruxizme (live)
https://www.instagram.com/mmaterialdeconstruccionn

Sharp Knives (live)
sharpknivespunk.bandcamp.com/
instagram.com/sharpknivespunk/

Putas Bêbadas (live)
https://putasbebadas.bandcamp.com/album/n-vel-lounge

Cátia Sá (live)

Mamma Tehrani b2b acid alice b2b Xitãozinho (dj set)
https://soundcloud.com/clara-cdt

Cartaz foi feito por: Pedro Abrantes @funk.crax

A entrada tem o valor de 5€.

Para quem lá esteve poder reavivar, para quem não teve a mesma sorte, reavivar.
A 9 de maio de 2020 inaugurava em Arroios a Seara – Centro de Apoio Mútuo do Largo de Santa Bárbara.
Abandonado durante um ano, depois de comprado por um grande fundo imobiliário, este edifício, que durante anos albergou um infantário, voltou durante um mês a ver as suas salas ocupadas. Pelas mãos de vizinhs, companheirs, amigs, pels que precisavam ou pels que estavam só de passagem, construiu-se um centro de solidariedade e apoio mútuo. Na Seara podia-se lavar roupa, comer uma refeição quente sentad, carregar o telemóvel, dormitar, ter acesso à internet, jogar às cartas ou beber um café. Durante um mês centenas de pessoas por lá passaram, ajudando a construir, dia a após dia, novas formas de retaliar as mais recentes formas de precariedade geradas, outras agravadas, pela epidemia da COVID-19.
Um mês depois, a Seara foi brutalmente invadida por seguranças privads armads, contratads pelos proprietáris, que de manhãzinha ameaçaram tods os que lá estavam. No decorrer desse dia a tensão foi-se adensando pela presença da polícia, de um lado, e de dezenas de voluntáris, manifestantes, apoiantes e companheirs da Seara, do outro. Perto do anoitecer com a chegada da polícia de intervenção a Seara foi reocupada por algumas pessoas, durante umas horas, enquanto lá fora umas outras centenas gritavam “Seara fica!”, terminando essa noite com a total desocupação dos edifícios, alguns companheirs identificads e mais dois imoveis emparedados. Dois anos e meio volvidos, no lugar onde tudo isto se deu, cresce a grande velocidade um novo complexo de apartamentos modernos a que, tal como tantos outros espalhados pela cidade, nenhum de nós poderá alguma vez ter condições de aceder.
Na sequência dos eventos acima descritos sete companheirs enfrentam, neste momento, um processo judicial diligenciado pels representantes do fundo imobiliário acima mencionado, com julgamento ainda sem data. No sentido de ajudar a cobrir as custas judiciais destes processos, estão a ser organizados uma série de eventos no decorrer dos próximos meses.
Convidamo-vos assim, sob este pretexto prático e monetário, a virem relembrar a Seara, festejar entre companheirs, reavivar as vontades que nos fizeram a tods entrar no n.º 9 do Largo de Santa Barbara em 2020 e voltar, quem sabe, a conspirar junts, porque se a COVID-19 reinventou a precariedade, nada como nos prepararmos para os dias que virão.